Por quê um culto especial de Santa Ceia?

     A igreja evangélica brasileira segue um padrão recebido como legado da Reforma Protestante. 
     Com poucas exceções, o domingo à noite tem sido utilizado para esta celebração. mesmo horário do culto público de celebração. Os visitantes acabam ficando à margem. 
     Sendo a Santa Ceia reservada para o parte final do culto, muitos visitantes aproveitam para ir embora pelo desconforto de não participarem. E por quê?

     A ministração da Ceia observa as recomendações do apóstolo Paulo em 1a. Coríntios 11:23 à 32, onde se vê claramente a necessidade de um momento focado na edificação dos salvos. Trata-se da celebração da aliança feita com Deus por meio do Sangue de Jesus. A "nova aliança em seu sangue" (11:25). Para tal solenidade, faz-se necessário um tempo para auto exame (11:28), onde é necessário "discernir o corpo", compreendendo a natureza corporativa da igreja e a necessidade de concerto e reconciliação constante entre os irmãos. A negligência quanto a esta questão, tem levado muitos à condenação (11:29), doenças e morte (11:30).

     Em nossa ECEDI (antiga Escola Dominical) temos reservado tempo para capacitação e decidimos, em Assembléia Geral dos Membros, transferir para Domingo às 9h30 a celebração da Santa Ceia do Senhor.

     Isso acontecerá no primeiro domingo dos meses pares. Nos meses ímpares, a Santa Ceia será ministrada nos Grupos Familiares, também devido à sua natureza: capacitação e comunhão dos salvos em Cristo. Os dois horários alternativos atenderão os membros do Mevec.

     O objetivo é a saúde espiritual da igreja, a comunhão dos membros e a celebração da Aliança com Deus, com foco na natureza corporativa da igreja e sem "pressa".

     Com certeza, uma grande bênção!

INSTAGRAM FEED

@soratemplates