Batismo: a igreja cresce assim.

    
     A "Vida em Cristo" de Santa Rita adicionou mais dez novos membros à sua "família de fé". Instruídos na Palavra de Deus,a Bíblia, desceram às águas batismais no último sábado, dia 20 de setembro de 2014. 

     "Costumo dizer que, comparada a uma partida de futebol, o batismo seria o momento do gol", diz o pastor Sérgio Marcos. 

     Não é para menos. Jesus deixou uma única ordem à Sua Igreja:"Ide portanto, fazei discípulos em todas as nações, batizando-os em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo".

     O batismo é considerado um ato de obediência, uma confirmação pública de fé, um ato de humildade e reconhecimento de que a vida sofreu uma ruptura e agora possa a ser considerada em dois períodos: o "antes de Cristo" e "depois de Cristo".

     Ser cristão, no entanto, é muito mais do que submeter-se a um "ritual de passagem". É aceitar o fato histórico de que Deus se "vulnerabilizou" na pessoa de Cristo, assumindo a condição humana (Filipenses 2:5 à 8). Sua morte  foi  o cumprimento de profecias milenares (Isaías 53, Salmo 22). Seu sofrimento foi vicário, ou seja, substitutivo e seu sangue satisfez as exigências da Lei de Deus, (descumprida pela humanidade) tornando possível que homens pecadores fosse alcançados pela Graça de um Deus Santo (Romanos 5:1 - Efésios 2:8 à 10).

     Além disso, ser cristão significa desejar e buscar uma identificação constante e crescente com o modelo deixado por Jesus (Deus-homem / homem-Deus), o que demanda envolvimento com Sua Igreja, conhecimento progressivo das Escrituras e serviço abnegado ao próximo.

     Que Deus abençoe este novo grupo de irmãos em sua jornada de fé, na alegre comunhão de Sua igreja.


    

INSTAGRAM FEED

@soratemplates